Hidratante de Macadâmia

HidratanteOlá!

Esse mês recebemos alguns produtinhos da Assessoria de Imprensa da Natura e hoje vim mostrar um deles pra vocês. O hidratante corporal de Macadâmia.

Uso vários produtos da Natura no meu dia a dia, principalmente aqueles para o corpo. Sempre tenho pelo menos um hidratante da marca aqui em casa, sou muito fã do de Jasmim. Por conta disso, fiquei extremamente feliz com o presente e louca para testá-lo.

Começando pela textura dele… OMG! Ele é super delicado e fluido na medida certa. Eu particularmente não gosto daqueles hidratantes super pesados, tipo manteiga, sabe? E se você for anhidrata e nutre....alisar a coisa de uma maneira mais técnica, os hidratantes que são mais diluídos acabam sendo bem mais rapidamente absorvidos pela pele, enquanto os mais consistentes vão sair quando você lavar. Sendo assim, a hidratação desse produto é inquestionável e dura bastante, assim como ele promete.

O cheirinho dele é muito bom e suave, ficou muito tempo em mim, e olha que eu sou o tipo de pessoa que passa algo agora e daqui a 5 minutos não sente mais nada. Eu fiquei me cheirando o dia inteiro, as pessoas na rua devem ter me achado muito doida. Mas uma doida cheirosa! Haha!

Super recomendo esse hidratante, ainda mais com essa embalagem nova, que eu achei um arraso!

E aí, gostaram?

Um beijo!Postado por Ana

 

Anúncios

Book Time: Jessie ♥ NYC

Olá!

O livro de hoje é Jessie ♥ NYC, escrito pela Keris Stainton e até onde eu sei, ainda não foi publicado aqui no Brasil.

NYC

Sinopse JHNYC

Own! Esse é o livro é fofinho demais da conta. Meu sonho é ele virar filme, daria uma comédia romântica perfeita! A Jessie, assim como a Sophie em Hex Hall, é super condizente com sua idade, madura quando tem que ser e imatura quando tem direito. Um equilíbrio perfeito. Finn que às vezes eu achei meio bobo, e tive vontades de dar um pesco-tapa nele e gritar “Man Up!”, mas do meio pro final do livro ele se recompõe. Jessie e ele se esbarram o tempo todo durante o livro, e é bem divertido ver tudo sob a perspectiva dele e dela quando eles são apenas estranhos um para o outro. Ah, sim! Já ia me esquecendo. O livro é narrado tanto por ele, quanto por ela, e já não é novidade que sou super fã desse formato.

Os pais da Jessie são um caso à parte. A mãe é roteirista e se mudou da Inglaterra para NY quando sua peça foi parar na Brodway. Seu pai “saiu do armário”, encontrou um ótimo companheiro, e é o melhor pai que Jessie poderia ter. Os dois são personagens muito bons. Os pais do Finn são bem diferentes. Exigem que ele siga a profissão do pai, quando ele só quer trabalhar naquilo que te faz feliz: arquitetura.

O encontro dos dois acontece na hora certa e num contexto bem diferente. Fiquei feliz por não ser aquela coisa de “Ai meu Deus, olha aquele garoto. Apaixonei!”. A leitura é muito tranquilinha, cheia de gírias conhecidas. É o tipo de história em que tudo se resolve no final, todo mundo fica feliz e contente. Nível de inglês bem fácil! Recomendo pra quem quer começar a se aventurar na língua.

E aí, gostaram da dica?

Um beijo!

Postado por Ana

Book time: 2 em 1 – Stephanie Perkins

Olá!

Hoje vamos falar dos livros “Anna e o Beijo Francês” e “Lola e o garoto da casa ao lado“, ambos escritos por Stephanie Perkins e publicados pela Editora Novo Conceito.

AnnaSinopse AEOBF

Anna é filha de um grande escritor americano. Em todos os livros dele acontece alguma tragédia, um acidente, uma doença terminal, puro drama. Vocês conseguem imaginar quem ele é? Começa com Nicholas, termina com Sparks! Tá, tudo bem, a Stephanie não fala com todas as letras que é ele, mas todas as características batem e é super engraçado. 🙂

Preciso dizer, o St. Clair é um dos personagens masculinos mais carismáticos dos últimos tempos. Ele é fofo, engraçado, cavalheiro, é quase impossível não se apaixonar. Infelizmente, quando Anna chega na SOAP (School Of America In Paris), St. Clair já tem uma namorada de muito tempo, a Ellie. Sendo assim, no começo ele e a Anna se tornam apenas bons amigos, até que ele passa por uma situação bem complicada e é ela que fica do lado dele pro que der e vier.

A Anna me lembra um pouco a Fani, de Fazendo Meu Filme, porque as duas são apaixonadas por cinema, e o sonho da Anna é trabalhar fazendo críticas de filmes. Esse é um livro super divertido, simples e leve. Um aviso! Depois de lê-lo você vai ficar com uma vontade desesperadora de visitar Paris.

LolaSinopse LEOGDCAO

A Lola é uma garota super criativa, a cada dia ela usa um traje diferente, seu maior objetivo é preparar a melhor  fantasia de Maria Antonieta que já foi vista na face da terra. Cricket é um geek encantador e super interessante. Lola e ele são amigos de infância, estavam sempre juntos, até que algo ruim acontece (não tão ruim quanto a autora faz parecer, decepciona um pouco até), e Cricket vai embora, partindo o coração dela. Até que um belo dia, a família dele volta à cidade, e isso quer dizer que a nojentinha da irmã gêmea dele também está de volta.

A vida de Lola é bem tranquila, tudo está do jeitinho que ela quer, seus pais, um casal gay, fazem de tudo por ela e apoiam sua escolha de estilo, seu namorado é um bad boy mais velho e vocalista de uma banda de rock. Porém, a chegada de Cricket bagunça toda essa vidinha perfeita, mesmo porque a janela do quarto dela fica bem de frente para a janela do quarto dele.

vocalista/guitarrista de uma banda de rock
vocalista/guitarrista de uma banda de rock

Esse livro eu li em uma tarde, não porque ele é muito pequeno, mas porque eu simplesmente não consegui largá-lo. Leia ele depois de Anna e o Beijo Francês, não vou te falar porque, mas leia depois!

 

Tanto o primeiro quanto o segundo, são livros pra você relaxar e se divertir.

E aí, gostaram?

Um beijo,

Ana ♥

Book time: O projeto Rosie

Olá!

Hoje vamos falar do livro “O projeto Rosie” escrito por Graeme Simsion e publicado pela Editora Record.

???????????????????????????????Sinopse PR

  Sua irmã, sua grande amiga e conselheira, morreu por conta de um erro médico. Sendo assim, Don agora tem apenas dois amigos, Gene e Claudia, dois psicólogos que tem um casamento aberto e um tanto estranho. Apesar de não ter quase nenhuma habilidade social, Don é muito bondoso e fiel aos poucos amigos que tem, ele tem uma história emocionante com uma vizinha idosa que me trouxe lágrimas aos olhos. Ele dedica boa parte da sua vida ultra programada à sua pesquisa pessoal, que enfoca a predisposição genética à cirrose hepática e que consiste, basicamente, em embebedar ratos.

  Se pra ele é difícil fazer amigos, quando o assunto é namoro, ele é um completo desastre. Para tentar facilitar as coisas pra ele e evitar outras gafes como O Desastre do Sorvete de Damasco, Don decide lançar o Projeto Esposa. Com a ajuda dos seus amigos, ele elaborou um extenso questionário para eliminar com maior eficácia as mulheres que não combinam com ele. O problema é que nenhuma mulher consegue efetivamente preencher todos os requisitos que ele julga necessários em uma esposa.

  Um belo dia, entra em sua sala uma mulher ruiva vestida de um jeito bem esquisito, porém bastante bonita. Seu nome é Rosie. Rosie foi encaminhada à sala dele por seu amigo Gene, então Don resolveu chamá-la para sair sem rodeios. Ele já eliminou ela de cara, muito estranha e bisbilhoteira, além disso, “mais ou menos” vegetariana, e ele não gosta nem de veganas nem de vegetarianas. Don já tinha decidido nunca mais vê-la, mas quando ela revelou que não conhecia seu pai biológico, ele resolveu que seria uma busca interessante e intrigante, e os dois engataram no Projeto Pai. Por conta disso eles passaram muito tempo juntos e ela foi aos poucos bagunçando o “mundinho controlado” dele, até que ele percebeu que não se incomodava mais com as interferências dela, e que gostava muito de sua companhia. Mas não como candidata a esposa!

  Definitivamente tive uma ótima experiência com esse livro, não achei ele muito previsível como muitos dos outros livros do gênero, e ainda dei boas risadas.

Trecho PR

E aí, gostaram?

Gente, o que vocês acham desses comentários de outros autores nas capas dos livros? Como o da Marian Keyes nesse. Gostam? Eu sinceramente acho desnecessário, mesmo porque quase sempre são de autores que eu não gosto, o que acaba tendo um efeito negativo pra mim.

Postado por Ana

Book time: The Statistical Probability of Love at First Sight

Olá!

Hoje o livro é “A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista“, escrito pela autora Jennifer E. Smith. O título está em inglês porque a minha versão é essa aqui:

TSPOAFS

EPAPV

Aqui no Brasil ele foi publicado pela Editora Galera.

Minha opinião:

É um ótimo livro pra ler em inglês, tem uma linguagem bem fácil e fluida. É uma história bem fofinha e tudo mais, mas como o livro se passa em apenas um dia, é tudo muito rápido, tudo muito… Irreal?

Sei lá, a proposta é legal, amor à primeira vista, se conhecem, se apaixonam e passam a vida inteira juntos. Mas será que tinha que acontecer tudo em um mísero dia? Talvez esse tema se encaixaria melhor em um conto do que em um livro, só acho. Eu tive a impressão de que, como a proposta era uma história de um dia, a autora exagerou umas partes e forçou umas situações que não deveriam ser tão superficiais.

No geral é um livro bom, sem muitas reflexões, pra você relaxar a mente, sabe?

E aí, o que acharam?

Um beijo,

Ana ♥