Book Time: Jessie ♥ NYC

Olá!

O livro de hoje é Jessie ♥ NYC, escrito pela Keris Stainton e até onde eu sei, ainda não foi publicado aqui no Brasil.

NYC

Sinopse JHNYC

Own! Esse é o livro é fofinho demais da conta. Meu sonho é ele virar filme, daria uma comédia romântica perfeita! A Jessie, assim como a Sophie em Hex Hall, é super condizente com sua idade, madura quando tem que ser e imatura quando tem direito. Um equilíbrio perfeito. Finn que às vezes eu achei meio bobo, e tive vontades de dar um pesco-tapa nele e gritar “Man Up!”, mas do meio pro final do livro ele se recompõe. Jessie e ele se esbarram o tempo todo durante o livro, e é bem divertido ver tudo sob a perspectiva dele e dela quando eles são apenas estranhos um para o outro. Ah, sim! Já ia me esquecendo. O livro é narrado tanto por ele, quanto por ela, e já não é novidade que sou super fã desse formato.

Os pais da Jessie são um caso à parte. A mãe é roteirista e se mudou da Inglaterra para NY quando sua peça foi parar na Brodway. Seu pai “saiu do armário”, encontrou um ótimo companheiro, e é o melhor pai que Jessie poderia ter. Os dois são personagens muito bons. Os pais do Finn são bem diferentes. Exigem que ele siga a profissão do pai, quando ele só quer trabalhar naquilo que te faz feliz: arquitetura.

O encontro dos dois acontece na hora certa e num contexto bem diferente. Fiquei feliz por não ser aquela coisa de “Ai meu Deus, olha aquele garoto. Apaixonei!”. A leitura é muito tranquilinha, cheia de gírias conhecidas. É o tipo de história em que tudo se resolve no final, todo mundo fica feliz e contente. Nível de inglês bem fácil! Recomendo pra quem quer começar a se aventurar na língua.

E aí, gostaram da dica?

Um beijo!

Postado por Ana

Anúncios

Book time: 2 em 1 – Stephanie Perkins

Olá!

Hoje vamos falar dos livros “Anna e o Beijo Francês” e “Lola e o garoto da casa ao lado“, ambos escritos por Stephanie Perkins e publicados pela Editora Novo Conceito.

AnnaSinopse AEOBF

Anna é filha de um grande escritor americano. Em todos os livros dele acontece alguma tragédia, um acidente, uma doença terminal, puro drama. Vocês conseguem imaginar quem ele é? Começa com Nicholas, termina com Sparks! Tá, tudo bem, a Stephanie não fala com todas as letras que é ele, mas todas as características batem e é super engraçado. 🙂

Preciso dizer, o St. Clair é um dos personagens masculinos mais carismáticos dos últimos tempos. Ele é fofo, engraçado, cavalheiro, é quase impossível não se apaixonar. Infelizmente, quando Anna chega na SOAP (School Of America In Paris), St. Clair já tem uma namorada de muito tempo, a Ellie. Sendo assim, no começo ele e a Anna se tornam apenas bons amigos, até que ele passa por uma situação bem complicada e é ela que fica do lado dele pro que der e vier.

A Anna me lembra um pouco a Fani, de Fazendo Meu Filme, porque as duas são apaixonadas por cinema, e o sonho da Anna é trabalhar fazendo críticas de filmes. Esse é um livro super divertido, simples e leve. Um aviso! Depois de lê-lo você vai ficar com uma vontade desesperadora de visitar Paris.

LolaSinopse LEOGDCAO

A Lola é uma garota super criativa, a cada dia ela usa um traje diferente, seu maior objetivo é preparar a melhor  fantasia de Maria Antonieta que já foi vista na face da terra. Cricket é um geek encantador e super interessante. Lola e ele são amigos de infância, estavam sempre juntos, até que algo ruim acontece (não tão ruim quanto a autora faz parecer, decepciona um pouco até), e Cricket vai embora, partindo o coração dela. Até que um belo dia, a família dele volta à cidade, e isso quer dizer que a nojentinha da irmã gêmea dele também está de volta.

A vida de Lola é bem tranquila, tudo está do jeitinho que ela quer, seus pais, um casal gay, fazem de tudo por ela e apoiam sua escolha de estilo, seu namorado é um bad boy mais velho e vocalista de uma banda de rock. Porém, a chegada de Cricket bagunça toda essa vidinha perfeita, mesmo porque a janela do quarto dela fica bem de frente para a janela do quarto dele.

vocalista/guitarrista de uma banda de rock
vocalista/guitarrista de uma banda de rock

Esse livro eu li em uma tarde, não porque ele é muito pequeno, mas porque eu simplesmente não consegui largá-lo. Leia ele depois de Anna e o Beijo Francês, não vou te falar porque, mas leia depois!

 

Tanto o primeiro quanto o segundo, são livros pra você relaxar e se divertir.

E aí, gostaram?

Um beijo,

Ana ♥

Book time: O projeto Rosie

Olá!

Hoje vamos falar do livro “O projeto Rosie” escrito por Graeme Simsion e publicado pela Editora Record.

???????????????????????????????Sinopse PR

  Sua irmã, sua grande amiga e conselheira, morreu por conta de um erro médico. Sendo assim, Don agora tem apenas dois amigos, Gene e Claudia, dois psicólogos que tem um casamento aberto e um tanto estranho. Apesar de não ter quase nenhuma habilidade social, Don é muito bondoso e fiel aos poucos amigos que tem, ele tem uma história emocionante com uma vizinha idosa que me trouxe lágrimas aos olhos. Ele dedica boa parte da sua vida ultra programada à sua pesquisa pessoal, que enfoca a predisposição genética à cirrose hepática e que consiste, basicamente, em embebedar ratos.

  Se pra ele é difícil fazer amigos, quando o assunto é namoro, ele é um completo desastre. Para tentar facilitar as coisas pra ele e evitar outras gafes como O Desastre do Sorvete de Damasco, Don decide lançar o Projeto Esposa. Com a ajuda dos seus amigos, ele elaborou um extenso questionário para eliminar com maior eficácia as mulheres que não combinam com ele. O problema é que nenhuma mulher consegue efetivamente preencher todos os requisitos que ele julga necessários em uma esposa.

  Um belo dia, entra em sua sala uma mulher ruiva vestida de um jeito bem esquisito, porém bastante bonita. Seu nome é Rosie. Rosie foi encaminhada à sala dele por seu amigo Gene, então Don resolveu chamá-la para sair sem rodeios. Ele já eliminou ela de cara, muito estranha e bisbilhoteira, além disso, “mais ou menos” vegetariana, e ele não gosta nem de veganas nem de vegetarianas. Don já tinha decidido nunca mais vê-la, mas quando ela revelou que não conhecia seu pai biológico, ele resolveu que seria uma busca interessante e intrigante, e os dois engataram no Projeto Pai. Por conta disso eles passaram muito tempo juntos e ela foi aos poucos bagunçando o “mundinho controlado” dele, até que ele percebeu que não se incomodava mais com as interferências dela, e que gostava muito de sua companhia. Mas não como candidata a esposa!

  Definitivamente tive uma ótima experiência com esse livro, não achei ele muito previsível como muitos dos outros livros do gênero, e ainda dei boas risadas.

Trecho PR

E aí, gostaram?

Gente, o que vocês acham desses comentários de outros autores nas capas dos livros? Como o da Marian Keyes nesse. Gostam? Eu sinceramente acho desnecessário, mesmo porque quase sempre são de autores que eu não gosto, o que acaba tendo um efeito negativo pra mim.

Postado por Ana

Book Time: Hex Hall

Olá!

Hoje vamos falar de uma séria que muito me agradou, Hex Hall, da escritora Rachel Hawkins. Aqui no Brasil esses livros foram publicados pela Editora Galera, mas eu acabei ganhando a trilogia em inglês do meu namorado.

Hex HallSinopseHH

Minha opinião:

Se você quiser chamar minha atenção para um livro, só precisa me dizer uma palavra: Bruxas. Desde que assisti Matilda pela primeira vez, me encantei com toda essa atmosfera paranormal. Essa série supriu toda a minha ânsia por histórias de seres fantásticos. Tem bruxas, warlocks (bruxos), vampiros, fadas, shapeshifters, lobisomens, demônios, fantasmas, etc.

Uma das coisas que mais gostei nesse livro, é que a Soph age bem de acordo com a idade dela. Me incomoda demais quando a personagem principal do livro é muito infantil ou madura demais para a idade que ela tem. Além disso, ela é uma garota super sarcástica, e muito engraçada.

Diferente de Hogwarts, Hex Hall não é um lugar para o qual você gostaria de ir, é como se fosse um reformatório para prodígios que ameaçaram expor sua existência aos humanos. Lá, bem no primeiro dia, Sophia faz inimigos, se apaixona por um garoto extremamente arrogante e vira melhor amiga da única vampira da escola. Essa vampira é a Jenna, uma garota baixinha e viciada na cor rosa, ela é uma das minhas personagens preferidas junto com o Cal, o jardineiro + warlock com um poder muito top + garoto sério e enigmático. #teamcal

Recomendo bastante esses livros pra você que, como eu, ama histórias de bruxas, magia, feitiços e afins. Além do mais, o nível de inglês desse livro é bem tranquilo.

Aqui vai um trechinho com o qual me identifiquei bastante, eu sou assim basicamente todos os dias, pensamentos demais colidindo na minha cabeça.

Trecho HH
Um beijo,
Ana ♥

Uma curiosidade:No livro em inglês uma fada é chamada de faery, e não fairy. Isso me deixou um tanto curiosa e resolvi pesquisar sobre o assunto. Acontece que Faeries são uma espécie de Badass Fairies. Haha! Vou explicar.

As Faeries são aquelas descritas nos mitos como descendentes de deuses. Seres que usam druidismo e bruxaria, ligados aos espíritos da terra e aos poderes elementais. Possuem também um lado dark, não queira provocá-las!

As Fairies são as dos contos de fadas, gentis, amáveis e carinhosas.

Book Time: Fazendo Meu Filme

Olá!

Vamos falar de um livro bem conhecido, Fazendo Meu Filme, escrito pela Paula Pimenta e publicado pela Editora Gutenberg.

FMF1SinopseFMF

Minha opinião:

Vou ser sincera. Eu não dava nada por esse livro! Sério, ficava vendo todas as blogueiras falarem super bem, muitas citando ele como livro preferido, mas eu simplesmente não tinha interesse. Mas aí, tomei vergonha na cara e finalmente resolvi dar uma chance. Me apaixonei perdidamente! Li em uma madrugada. Se você olhar a minha listinha de livros lidos vai ver que dei 5 estrelas pra ele.

A Fani é uma personagem muito fofa, muito fácil se identificar, ela pode muito bem representar toda e qualquer adolescente, com todas as suas inseguranças e paixões-relâmpago. Às vezes eu achava ela chorona demais, isso me incomodou um pouco no segundo livro, mas talvez seja por conta da idade. Ela tem uma paixão enorme por filmes, tem uma coleção deles e guarda com o maior carinho, odeia emprestá-los.

Apesar da Fani ser bem divertida, meus personagens preferidos são os amigos dela, a Gabi e o Leo. O Leo porque ele é um completo gentleman, bastante maduro para a idade, simplesmente encantador. A Gabi porque me identifico bastante com ela, em quase tudo, e gosto do leve toque sarcástico que ela tem.

Uma outra coisa muito legal desse livro é que em cada capítulo a Paula adicionou trechinhos das falas de um dos filmes preferidos da Fani. Além de serem trechos que tem super a ver com o capítulo em questão, dá uma vontade enorme em assistir a todos os filmes citados.

Tô passando mal porque ainda não tenho o volume 3 e o 4! Vou tentar comprar o mais rápido possível. Recomendo esse livro pra você que quer uma leitura divertida e fofa. Se prepare para chorar no final. 😉

O que acharam?

Um beijo,

Ana

Ps: Essa capa não é a coisa mais cuti-cuti que você já viu? *-*